Mercúrio será proibido em produtos para saúde

20160621115840_termometro_mercurio

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou resolução que proíbe a fabricação, importação e venda no país de termômetros e aparelhos de pressão com mercúrio a partir de 2019. Também fica proibido o uso desses equipamentos nos serviços de saúde.

A decisão atende ao acordo da Convenção de Minamata, assinado em 2013 por 140 países, entre eles o Brasil. O acordo prevê que esses equipamentos deixem de ser utilizados até 2020. O objetivo é evitar danos à saúde e ao ambiente.

Em geral, os termômetros e aparelhos com mercúrio possuem uma coluna transparente, onde fica o metal líquido – usado para indicar a temperatura do corpo ou a pressão arterial.

O uso desses equipamentos, no entanto, tem sido substituído nos últimos anos por produtos digitais que possuem a mesma precisão, daí a possibilidade de substituí-los, segundo a Anvisa.

Você tem termômetro com mercúrio em casa?

A quantidade de mercúrio presente em termômetros de uso caseiro não chega a ser comprometedora, mas em caso de acidentes é importante tomar as seguintes precauções:

  • Não permita que crianças brinquem com as bolinhas de mercúrio.
  • Utilize luva e máscara e recolha com cuidado os restos de vidro em toalha de papel e coloque em recipiente resistente à ruptura, para evitar ferimento e feche hermeticamente.
  • Localize as “bolinhas” de mercúrio e junte-as com cuidado utilizando um papel cartão ou similar. Recolha as gotas de mercúrio com uma seringa sem agulha. As gotas menores podem ser recolhidas com uma fita adesiva.
  • Transfira o mercúrio recolhido para o recipiente de plástico duro e resistente, feche hermeticamente e cole um rótulo indicando o que há no recipiente.
  • Recipientes que acondicionem mercúrio líquido ou seus resíduos contaminados devem estar armazenados com certa quantidade de água (selo hídrico) que cubra esses resíduos, para minimizar a formação de vapores de mercúrio.
  • Identifique o recipiente, escrevendo na parte externa “Resíduos tóxicos contendo mercúrio”.
  • Não use aspirador, pois isso vai acelerar a evaporação do mercúrio, assim como contaminar outros resíduos contidos no aspirador.
  • Coloque o recipiente em uma sacola fechada.
  • Entre em contato com o serviço de limpeza urbana do seu município ou órgão ambiental (Estadual ou Municipal) para saber como proceder a entrega do material recolhido.

Fonte: www1.folha.uol.com.br e http://portal.anvisa.gov.br/

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

Dia Mundial da Água

infografico

Image | Publicado em por | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Os Princípios de Planejamento Sustentável da Permacultura

Por Juliano Riciardi

poster_-_principios_da_permacultura_portugues.jpg

Os Princípios de Planejamento da Permacultura são como guia para sabermos como conceber, escolher e implementar os métodos e as técnicas que garantirão a sustentabilidade para nossos projetos, casas, escolas, empresas, comunidades e outros sistemas maiores.

Os Princípios da permacultura nos dão uma estrutura que ajuda a otimizar a eficiência e a produção de uma forma que seja: 1. Sustentável para o futuro; 2. Melhorar a segurança alimentar e os rendimentos; 3. Acessível; 4. Utilizando recursos locais, tanto quanto possível; 5. Melhorar e proteger o solo, a terra, o ambiente e as pessoas envolvidas.

Estes princípios irão ajudá-lo a pensar mais criativamente e aplicar ideias que são diferentes a cada lugar. Cada lugar é diferente, cada situação é diferente e cada família é diferente.

Assim, os planos, técnicas, plantas, animais, edifício e materiais serão diferentes em cada projeto. Mas para cada lugar e cada projeto, grande ou pequeno, os mesmos princípios se aplicam. Muitos dos princípios são simplesmente ideias de senso comum, mas que desenvolve o pensamento sistêmico.

Em seguida estão apresentados os doze princípios de planejamento, que devem sempre estar integrados com os 3 princípios éticos, Cuidar da Terra, Cuidar das Pessoas e Partilha Justa de recursos, pois são guiados por esses. Os doze princípios de planejamento permacultural foram desenvolvidos ao longo de mais de duas décadas e publicados em 2002 por David Holmgren através do livro “Permacultura: princípios e caminhos além da sustentabilidade”, publicado em português no Brasil em 2013.

  Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Dicas para criar hortas em escolas

20151007_092935

O manual “A Escola promovendo hábitos alimentares saudáveis”, feito por pesquisadoras da Universidade de Brasília, a pedido do Ministério da Saúde, traz o passo-a-passo para a introdução de uma horta às atividades escolares. As instruções e aplicações são eficientes para qualquer tipo de instituição e podem ser aplicadas com alunos das mais diversas idades.

Para começar, os primeiros cuidados são com a escolha do local que receberá a horta e com a preparação deste espaço. Na sequência, o guia apresenta as informações sobre o período ideal para o plantio de diversos alimentos e sobre os cuidados necessários para que a horta tenha uma produção abundante e bastante diversificada. O material também mostra quais são as épocas ideais para as colheitas e quais relações os alimentos têm com a saúde, de acordo com os nutrientes próprios de cada um.

Por fim, o guia de hortas escolares dá algumas sugestões de como preparar os alimentos produzidos na horta e quais atividades práticas podem ser feitas com os alunos, como a aplicação de conteúdos de ciência e matemática, por exemplo.

Clique aqui para baixar gratuitamente o material completo.

 

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Respeito à vida!

012-mensagem Rubens Alves

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

Que venha 2017!

travessia

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

A natureza em dez livros inspiradores para crianças

natureza-crianca-dez-livros-800

Ler histórias nas quais a natureza está presente ou é protagonista torna a relação da criança com a natureza mais íntima, ajuda a levá-la para outros espaços, aproximando-a de seus mistérios.

Abaixo estão alguns livros infantis brasileiros ou traduzidos que inspiram a relação entre criança e natureza:

Poeminhas da Terra, de Marcia Leite – Os poeminhas reunidos neste livro nos contam sobre momentos de uma aldeia indígena. Hora de brincar, hora de comer, hora de festejar. Os versos curtos e sonoros são compostos por palavras de origem tupi. As ilustrações nos mostram uma profunda harmonia entre os seres e a natureza.

Semente, de Edith Derdyk – Contado através de texto poético e ilustrações lindas da artista Edith Derdyk, Semente é uma história sobre… as sementes! Hoje são sementes, e amanhã? Árvore, flor, fruta ou mesmo gente, que também nasce de semente.

Árvore Generosa, de Shel Silverstein – A história do amor entre um menino e uma árvore nos faz refletir sobre a amizade e a destruição da natureza pelo homem. A ilustração de traços precisos e delicados nos remetem a simplicidade, e a possibilidade de se dizer tudo com pouco.

Árvores do Brasil: cada Poema no seu Galho, de Lalau e Laurabeatriz – Os poemas e ilustrações coloridas deste livro apresentam algumas das árvores do nosso país. São três espécies de cada bioma brasileiro. Cada árvore é acompanhada de um animal, que mantém alguma relação de vida com ela.

Folha, de Stephen Michael King – Um livro sem texto, com o qual cada leitor pode criar uma história nova a cada dia, de acordo com sua imaginação. As ilustrações nos mostram um menino que não quer pentear o cabelo. Ele sai para brincar e um passarinho faz cocô na cabeça dele, e uma plantinha começa a nascer. Como cuidar dessa plantinha?

Cocô de Passarinho, de Eva Furnari – Com um contexto bastante similar ao livro anterior, Eva Furnari conta a história de como o cocô de um passarinho pode mudar a vida de uma pequena cidade que vivia aborrecida.

Perigosa vida dos passarinhos pequenos, de Miriam Leitão – O livro conta, em capítulos, a história de uma manifestação iniciada por pássaros para alertar contra a falta de árvores da região. Com ilustrações maravilhosas de Rubens Matuck, o livro é cativante para leitores de todas as idades.

Para criar passarinho, de Bartolomeu Campos de Queirós – Em cada página deste livro, Bartolomeu nos mostra o que é necessário para criar passarinho, e nos leva a pensar sobre a liberdade e a inconveniência das prisões.

fonte: http://conexaoplaneta.com.br/

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário