Festa no jardim

13407085_748121111997164_1780950074794127573_n.png

fonte: https://www.facebook.com/arvoresertecnologico

Anúncios
Imagem | Publicado em por | Etiquetas | Publicar um comentário

10 livros infantis sobre sustentabilidade

menino-lendo

1. “Antes Depois”, Matthias Aregui e Anne-margot Ramstein (editora WMF Martins Fontes)

O livro traz uma ilustração sequencial em cada dupla de páginas, em que uma continua a outra. Em uma, um campo vazio, na outra, um jardim florescendo. Em uma, uma floresta frondosa, na outra, uma grande metrópole tomada de prédios. A partir dessa proposta simples, a história faz pensar sobre os ciclos naturais e a importância de atentar diariamente para o impacto das ações endógenas para a saúde do mundo natural.

2. “Chapeuzinho Vermelho e o Lobo-guará”, Angelo Machado e May Shuravel Berger (editora Ática)

Se estiver procurando um livro para falar sobre a preservação da natureza com muito senso de humor, esta é a dica. No livro, a tradicional fábula da Chapeuzinho Vermelho é recontada em um novo cenário e perspectiva. No lugar dos campos planos da Europa, onde a história nasceu, agora a Chapeuzinho passeia pelo Cerrado, em meio a frutas bem brasileiras, como as jabuticabas, que na história ocupam o lugar de frutos ameaçados por conta do desmatamento, como a gabiroba e o pequi.

3. Livro Mágico “Cléo e os encantados” (Faber-Castell)

Empatia, aceitação da diversidade, relação com o outro. O que tudo isso tem a ver com sustentabilidade? Nesta aventura, tudo! O Livro Mágico Cléo e os encantados conta uma história de amizade que nasceu em meio à natureza, e traz o encantamento pelo folclore brasileiro, um dos mais ricos do mundo.

4. “Viagem pelo Brasil em 52 histórias”, Silvana Salerno (editora Companhia das Letrinhas)

Imagine viajar pelo Brasil e conhecer sua diversidade ambiental, econômica, social e histórica durante um ano. Tudo isso só com a imaginação. Essa é a brincadeira deste livro. São 52 histórias que passeiam pela riqueza da diversidade brasileira, uma para cada semana do ano, viajando do Amapá ao Rio Grande do Sul.

5. “Árvores do Brasil: cada poema no seu galho”, Lalau (editora Peirópolis)

Quando as árvores ‘respiram’, nos dão oxigênio. Quando elas crescem, nos dão sombra. Quando frutificam, nos dão comida. Com todos esses presentes que as amigas frondosas nos dão, nada mais justo do que prestar uma homenagem a elas, não é mesmo? Esse é o intuito do livro “Árvores do Brasil: cada poema no seu galho”.

O livro ganhou o selo de Altamente Recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) na Categoria Informativo – 2012, e selecionado para o tradicional Catálogo da Feira do Livro Infantil de Bolonha no mesmo ano.

6. “Um passeio pela floresta amazônica”, Laurie Krebs e Annie Wilson (editora SM)

Quem disse que uma floresta enorme e misteriosa não é lugar para criança? Neste livro, três pequenos muito curiosos percorrem a maior floresta tropical do planeta. Durante o percurso, o tema da preservação do meio ambiente aparece de forma sutil e delicada, afinal, algumas espécies com as quais as crianças esbarram estão claramente ameaçadas de desaparecer.

7. “Procura-se! Galeria de animais ameaçados de extinção”, Autores diversos (editora Companhia das Letrinhas)

Você já ouviu falar da tartaruga-de-pente, do gato-maracujá e da preguiça-de-coleira? Se não, provavelmente é porque já não quase nenhum exemplar dessas espécies na natureza. Seus nomes podem até ser engraçados, mas sua história, nem tanto.

Em “Procura-se”, os pequenos são convidados a conhecer de perto cada um destes e muitos outros animais, e entender o porquê de estarem ameaçados de extinção, além do que está sendo feito para evitar que isso aconteça.

8. “Um dia, um rio”, André Neves e Leo Cunha (editora Pulo do Gato)

Inspirado no crime ambiental que ocorreu em Mariana em 2015, o livro “Um dia, um rio” transforma em literatura a catástrofe que transformou o Rio Doce em lama. No lugar de considerar este um tema difícil de abordar, o autor André Neves propõe um olhar esperançoso para o futuro do rio, remetendo novamente à ideia de que na natureza tudo é começo e recomeço, e que até nas maiores catástrofes há possibilidade regeneração.

9. “Pindorama, terra das palmeiras”, Marilda Castanha (editora Cosac Naify)

Não dá para falar sobre sustentabilidade sem mergulhar na cultura indígena e na sabedoria ancestral dos povos indígenas, que foram os primeiros guardiões da natureza. Neste livro, a premiada autora mineira Marilda Castanha faz uma verdadeira volta ao passado, desde antes do descobrimento do Brasil.

10. “Cuidar bem do ambiente: brinquedos e brincadeiras com a natureza”, Adelsin (editora Peirópolis)

E se a própria natureza fosse o brinquedo? Essa é a proposta deste livro. Em um compilado lúdico e inventivo, estão reunidas aqui uma série de brincadeiras relacionadas à descoberta e à exploração do mundo natural.

A proposta é renovar o olhar sobre os elementos mais cotidianos que nos cercam, como as folhas, as pedras, a terra e a água. Com isso, o autor propõe às crianças o valor do contato com a natureza e como ele contribui para o desenvolvimento da empatia e do respeito.

fonte:https://catraquinha.catracalivre.com.br

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Menos sal, mais sabor

ervas

Listamos abaixo algumas ervas que podem ser utilizadas no dia a dia para temperar sua comida de modo saudável e delicioso:

Alecrim: com folhas pontudas e finas, tem sabor muito forte, devendo ser usado com cuidado, pois em excesso, pode dominar completamente o sabor do prato. Além das folhas, você pode adicionar o ramo também às suas receitas. É ótimo para carne vermelha, carne de frango, carne suína, e em legumes assados, especialmente batatas.

Louro: já tradicional no feijãozinho de cada dia, é a folha de uma árvore, sendo muito, muito versátil. Você pode usá-lo em quase tudo: caldos, legumes, assados, refogados de carnes, molhos de tomate…e pode ser cozinhado por longos períodos de tempo sem perder as suas propriedades, ao contrário de boa parte das outras ervas.

Coentro: assim como o alecrim, tem um sabor muito forte, devendo ser usado com cuidado. É ótimo para peixes, frutos do mar e saladas, pois traz frescor à comida.

Hortelã e Menta: essas são parecidas, mas a hortelã é um pouco mais forte e ardida, sendo ótima para carne de cordeiro e enfeitar sobremesas e bebidas de verão.

Manjerona e Óregano: frescas, essas ervas também são muito parecidas, sendo bem utilizados em carnes, molhos de tomate e claro, em qualquer coisa que você faça com queijo derretido!

Salsinha: com sabor suave e fresco e folhas chatas e com pontinhas, a salsinha combina com tudo, mas só deve ser adicionada ao prato na sua finalização.

Tomilho: de galhos finos e delicados, o tomilho combina com carnes de sabor forte. E uma dica: pode ser usado em doces!

Sálvia: com forte sabor, ela é ótima para carne suína e massas, mas não pense em utilizá-la em nada doce.

Manjericão: muita gente confunde manjericão com manjerona, mas são ervas diferentes! Característica da comida italiana, é uma ótima combinação para molhos de tomate e legumes como abobrinha, berinjela, abóbora e batata.

Cebolinha verde: o talo é perfeito para decorar qualquer prato, trazendo frescor para omeletes, batatas e arroz.

Todas essas ervas podem ser plantadas facilmente, não dão trabalho e não ocupam muito espaço. Além disso, você também pode utilizá-las secas.

É interessante experimentar com todas essas ervas para testar combinações, mas pelo menos duas que já são bem famosas:

  • O cheiro-verde que nada mais é que a combinação de salsinha e cebolinha verde.
  • O Bouquet Garni, um amarrado de ervas que é colocado na panela e retirado no fim antes de servir a comida. Tradicionalmente é feito com tomilho, louro e salsinha, mas não é incomum vermos o acréscimo de sálvia, salsão ou alecrim – este último, por seu sabor mais forte e característico, deve ter uma quantidade bem reduzida.

fonte:http://portal.minervafoods.com

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

17 de julho – Dia da Proteção das Florestas

mata_atlantica

As florestas contribuem para a melhoria da qualidade do ar, da água, do solo e dos seres vivos. As árvores liberam oxigênio e contribuem para a diminuição dos gases de efeito estufa. O vapor de água liberado para a atmosfera ajuda a regular o clima. A floresta também ajuda a proteger o solo. As raízes das árvores prendem o solo e previnem a erosão, melhorando o arejamento e a capacidade de retenção de água no solo. As árvores e os arbustos das florestas são também o suporte da biodiversidade. É fundamental que cada cidadão entenda a importância da floresta para sua própria sobrevivência.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

Por que é importante consumir sem excessos?

Akatu_Populacao_ARTE_1351x500px-1024x379

No Dia Mundial da População (11/7), o Instituto Akatu chama atenção para os impactos negativos das compras excessivas. Com uma população crescente, esse estilo de vida é inviável, pois a humanidade consome mais recursos do que a Terra é capaz de regenerar.

Uma parcela pequena da população mundial (16%) é responsável por 78% do consumo total. Se todos consumissem como os habitantes mais ricos do mundo, seriam necessários quase cinco planetas para suprir esse consumo. Os países mais ricos consomem cerca de 10 vezes mais recursos que os países mais pobres, e o dobro da média global. E, a cada ano, entram no mercado consumidor mais 150 milhões de pessoas – isto é, serão 3 bilhões de novos consumidores nos próximos 20 anos.

Podemos considerar consumo excessivo aquele que acontece sem uma real necessidade, seguindo apenas a lógica da compra pela compra em si. Muitas vezes, motivado por promoções ou por outros estímulos publicitários, que atiçam o desejo dos consumidores.

Por isso, no Dia Mundial da População (11/7), o Instituto Akatu lança a campanha “Viva mais com menos”, para que as pessoas reflitam sobre seus próprios atos de consumo, buscando a suficiência e não o excesso. Confira no site da Akatu algumas dicas para desfrutar mais com menos.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Ebook gratuito sobre plantas medicinais

plantasmedicinais-ebook-ciclovivo

Buscando ampliar possibilidades de tratamento, a publicação “Plantas Medicinais” trata sobre conhecimento científico e sabedoria popular. O livro é resultado de um curso de plantas medicinais realizado na Escola de Jardinagem vinculada à Umapaz (Universidade Aberta do Meio Ambiente e da Cultura de Paz), em São Paulo.

Inicialmente, o ebook discorre sobre o histórico das plantas medicinais, as referências básicas e a importância da identificação correta. O texto segue falando das plantas tóxicas. A publicação aprofunda nas plantas medicinais: métodos de propagação, controle de pragas, como planejar uma horta medicinal, entre outras questões.

Por fim, a publicação fala sobre alimentos funcionais e a contribuição dos alimentos na manutenção da saúde.

O ebook está disponível aqui.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

MEC vai levar professores ao 8º Fórum Mundial

banner.png

O Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC), em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA), pretende reconhecer a contribuição dos professores na melhoria da qualidade da Educação Básica, por meio de experiências pedagógicas exitosas.

O Prêmio se divide em seis categorias: Educação infantil (creche); Educação infantil (pré-escola); Ensino Fundamental – do primeiro ao terceiro ano (ciclo de alfabetização); Ensino Fundamental – do quarto ao quinto ano; Ensino Fundamental – do sexto ao nono ano; e Ensino Médio. A premiação é dividida em três etapas: estadual/distrital (162 vencedores), regional (30 vencedores) e nacional (6 vencedores). Os ganhadores da etapa regional receberão R$ 7 mil cada um. Já os vencedores da etapa nacional receberão R$ 12 mil.

Nesta edição, o Prêmio conta com uma premiação especial. Entre os 162 professores estaduais e distritais selecionados, aqueles que escreverem sobre os temas especiais, entre eles a ‘Conservação e uso consciente da água’, receberão prêmios extras. Os vencedores dos seis melhores relatos ligados ao uso dos recursos hídricos terão a oportunidade de apresentar suas experiências no 8º Fórum Mundial.

Poderão se inscrever professores da Educação Básica de escolas públicas federais, estaduais, distritais e municipais, além de instituições filantrópicas conveniadas aos sistemas públicos de ensino. Só serão aceitas práticas docentes com resultados comprovados durante o ano letivo de 2016 ou 2017. A inscrição do candidato é gratuita e poderá ser feita na página eletrônica do Prêmio, disponível aqui. O resultado final está previsto para 7 de dezembro de 2017.

Para mais informações, acesse o site da 10ª Edição do Prêmio Professores do Brasil.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário