A latinha é campeã

latasderefri

O índice de reciclagem das latinhas de alumínio de bebidas chegou a 97,9% em 2015, no Brasil, o equivalente a 292,5 mil toneladas de latas recicladas. Os dados foram divulgados em outubro pela Associação Brasileira do Alumínio (Abal) e Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas). A reciclagem das latinhas consome apenas 5% da energia que seria utilizada para a produção das mesmas a partir do alumínio primário, extraído da bauxita.

Apesar do impressionante número acima, o panorama geral da reciclagem de resíduos sólidos no Brasil ainda é muito ruim. O gerenciamento dos resíduos é um dos grandes problemas ambientais das cidades de grande porte. Iniciativas que reduzem o descarte inapropriado de lixo devem ser valorizadas, e o consumidor deve fazer o possível para evitar a geração desnecessária de detritos.

O Brasil Recicla:

– 3% aproximadamente, do lixo sólido orgânico urbano;

– 47% da resina PET;

– 23% de embalagens longa vida;

– 20% dos plásticos;

– 45% das embalagens de vidro;

– 29% das latas de aço;

– 77,4% do papel e papelão.

fonte: www.akatu.com.br e http://www.projetoreciclar.ufv.br/

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Adubação orgânica e controle biológico: resultado comprovado

“Obtivemos um excelente resultado na EEB São João Batista com o projeto inscrito na Rede Ambiental Embraco. A horta está bem diversificada, com hortaliças prontas para serem distribuídas para os alunos, com a finalidade de que aprendam a adotar hábitos sustentáveis e ecologicamente corretos. Um dos fatores importantes para o bom desenvolvimento da horta foi a utilização da adubação orgânica, onde os restos da alimentação fornecida aos alunos foram incorporados ao solo para transformar-se em substâncias inorgânicas importantes para o crescimento das plantas.

Durante o desenvolvimento do projeto, foram abordados temas importantes, como a separação do lixo e importância de consumir hortaliças e frutas para a saúde das pessoas. Nesta última etapa, não podemos deixar de descrever a importância do controle biológico. Os alunos do 7º ano desenvolveram um trabalho de pesquisa descrevendo as vantagens de utilizar inimigos naturais no combate de insetos e outros agentes que causam danos em plantas a fim de evitar o uso de produtos químicos como os inseticidas e os fungicidas que agridem o meio ambiente e diminuem a nossa qualidade de vida.

Os alunos do 7º ano relataram em seus trabalhos algumas pragas agrícolas que causam danos em hortas também como, por exemplo, os gafanhotos, moscas, grilos, besouros, lagartas, ácaros e muitos outros, descrevendo os tipos de plantas que cada um deles ataca e maneiras de combater naturalmente esses pequenos seres que podem causar muitos estragos. Para exemplificar uma das técnicas de combater moscas que prejudicam o desenvolvimento de certas plantas, construiu-se uma armadilha feita de garrafa PET, com uma solução açucarada que irá atrair as moscas impedindo que elas agridam as hortaliças presentes na horta da escola. Esta armadilha também é conhecida como drinque fatal.

Os alunos do 4º ano também contribuíram muito na manutenção da horta. Plantaram, fizeram a limpeza dos canteiros e se deliciaram com as verduras.

A horta é um excelente ambiente de estudo interdisciplinar. Os estudantes discutem temas como alimentação, nutrição e ecologia que, aliados ao trato com a terra e plantas, geram situações de aprendizagem reais e diversificadas. Entre os benefícios alcançados com o projeto horta escolares, se destacam a produção e consumo de alimentos naturais, troca de conhecimentos, inserção de assuntos como a economia doméstica, a influência nas escolhas alimentares das crianças, além de contribuir para a relação do homem com meio ambiente.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Um espaço transformado

“Desde 2013 o NAES Itaiópolis participa da Rede Ambiental Embraco e passamos a acreditar na frase ‘Tudo o que se planta dá’. Com muito trabalho e muita paciência, fomos transformando nosso espaço: o jardim, onde hoje admiramos a diversidade das cores e a beleza das flores, e nossa horta, de onde colhemos diversas verduras para enriquecer a merenda e doarmos aos alunos. Também estamos plantando árvores frutíferas. O pé de limão, muda doada pela Embraco em 2013, já vai produzir. Tem ainda ameixa amarela, figo, butiá, entre outros. Agora estamos buscando variedades de mudas de cerca viva para proteger e embelezar nossa horta. O trabalho conjunto, o esforço de todos e a parceria valeram a pena!”

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Comida de verdade

pexels-photo-139374-e1477578685143.jpeg

Alimentação saudável e sustentável deve ser universal e crianças precisam ser ensinadas a comer bem, destacou a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) durante a abertura do XXIV Congresso Brasileiro de Nutrição, que reuniu cerca de 4 mil nutricionistas em Porto Alegre em outubro.

“São necessárias medidas reguladoras e educativas. As crianças precisam saber desde cedo o que é ‘comida de verdade’. Ao aprenderem a se alimentar bem, elas podem inclusive ajudar a mudar os hábitos de suas famílias em casa”, explicou a coordenadora da Unidade de Família, Gênero e Curso de Vida da agência da ONU no Brasil, Haydee Padilla.

Perfil nutricional

A OPAS publicou em 2016 seu novo “Modelo de Perfil Nutricional“, documento contendo critérios que permitem identificar em alimentos processados e ultraprocessados os excessos de componentes como açúcares, sal, gorduras totais, gorduras saturadas e gorduras trans.

O objetivo da publicação é ajudar países na concepção e implementação de estratégias de prevenção e controle da obesidade e excesso de peso.

A agência da ONU espera contribuir com a elaboração de medidas em diversas frentes, como a restrição na comercialização de alimentos e bebidas pouco saudáveis para crianças; a regulamentação de ambientes alimentares escolares; o uso de rótulos na parte frontal das embalagens; a definição de políticas fiscais para limitar o consumo de alimentos não saudáveis; e a identificação de alimentos a serem fornecidos por programas sociais para grupos vulneráveis.

Alimentação saudável

Para a OPAS e a Organização Mundial da Saúde (OMS), a base da alimentação deve ser composta por alimentos in natura e minimamente processados. Alimentos in natura são os obtidos diretamente de plantas ou de animais e adquiridos para o consumo sem que tenham sofrido qualquer alteração após deixarem a natureza, como folhas e frutos ou ovos e leite.

Alimentos minimamente processados são produtos in natura que foram submetidos a alterações irrisórias. São os grãos secos polidos ou moídos na forma de farinhas, cortes de carne resfriados ou congelados e leite pasteurizado.

Os alimentos processados — queijo, pães, geleias, frutas em calda, entre outros — são relativamente simples, fabricados essencialmente com a adição de sal ou açúcar ou outra substância de uso culinário, como óleo, a um alimento in natura ou processado em menor medida. Devem ser consumidos em pequenas quantidades e como ingredientes ou parte de refeições baseadas em produtos naturais ou minimamente processados.

Outro hábito fundamental, segundo a OPAS, é evitar as comidas ultraprocessadas, fortemente associadas a sobrepeso, obesidade e doenças crônicas não transmissíveis. Entre esses alimentos, estão vários tipos de biscoitos, sorvetes, misturas para bolo, barras de cereal, sopas, macarrão e temperos “instantâneos”, salgadinhos “de pacote”, refrescos e refrigerantes, iogurtes e bebidas lácteas adoçadas e aromatizadas.

Fonte: https://nacoesunidas.org/

Publicado em Uncategorized | Etiquetas | Publicar um comentário

Saúde e consciência ambiental

“Com a comemoração do Dia da Árvore, as professoras da EEB Virgílio Várzea aproveitaram para falar da importância da natureza para a nossa vida, e que devemos cuidar muito bem das árvores e dos recursos naturais. Os alunos do 1º ao 5º ano receberam mudas de árvores frutíferas para plantar em suas casas, além de elaborarem diferentes trabalhos, como acrósticos, a ‘Árvore da Amizade’ e a utilidade das árvores para nossa vida.

O tema Alimentação é bastante comum em sala de aula. Várias atividades são desenvolvidas comentando sobre a importância de alimentar-se de maneira saudável, preferindo alimentos frescos e preparados em casa ao invés dos industrializados, quando possível, e cultivando verduras e temperos na horta de casa. A merenda servida na escola, preparada com orientação de nutricionista, também é especialmente elaborada pensando na saúde dos alunos. E até na disciplina de Inglês os alunos falaram sobre os alimentos, nomeando frutas e verduras. Continuamos com a campanha de coleta de óleo usado, protegendo o solo e a água desta contaminação.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Beleza pra ver e saborear

“Com o objetivo de fornecer um produto livre de agrotóxicos e ensinar as crianças que não consomem verduras e hortaliças, iniciamos a colheita na nossa horta orgânica em outubro. Esses produtos são utilizados no refeitório.

A prática da horta em casa é um desafio para 50% das famílias de nossa comunidade escolar. Portanto, incentivar o consumo desses produtos no ambiente escolar é uma estratégia que pode gerar frutos no desenvolvimento de hábitos alimentares em cada família que ainda não o possui.

A prática da compostagem e a produção de inseticidas orgânicos na escola são desafios futuros.

Agradecemos o apoio recebido na elaboração, e implementação de projetos para a formação de hábitos alimentares saudáveis, o cuidado com o lixo e sistema de captação de águas pluviais.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário

Acreditamos no esforço de todos

O CEI Lucena, juntamente com o ESF Lucena, por meio de campanha com os pais e pensando no objetivo do projeto Lixo Zero / Consumo Consciente e Sustentabilidade, arrecadou vidros para a coleta de leite materno na Maternidade D. Catarina Kuss – município de Mafra/SC.

“Somos mais de sete bilhões de pessoas com necessidades iguais: higiene, alimentação, vestuário, etc. Para que isso seja disponibilizado a todos, avançamos em nossos recursos naturais. Produzimos 1,84 bilhão de toneladas de lixo por ano no mundo todo. Nosso país carrega o horrendo título de 5º gerador de lixo a nível global. Não temos aterros sanitários em 50% dos municípios. Não temos sistemas de reciclagem e descartes apropriados. É… esse mundo está condenado a acabar. Ele vai acabar, é fato! Vai acabar porque estamos trabalhando para tudo isso mudar, para termos consciência de nossos atos contra o planeta e de mudarmos nossas atitudes para que possamos nos salvar e salvar a Terra. Estamos caminhando passo a passo rumo à melhoria, rumo a um mundo mais humano, saudável, limpo, livre e feliz. Um mundo livre de modismos, estigmas e rótulos, um mundo de saúde, de paz e compreensão. Um mundo onde o ‘ter’ seja substituído pelo ‘ser’ e a humildade nos atos, nas falas, nos olhares seja vista e praticada. Que nossos atos nos levem à proteção, consciência e responsabilidade. O mundo que habitamos clama por socorro e está em nós salvá-lo ou condená-lo. Sejamos salvadores, protetores formadores de soluções, sejamos seres dignos de ser chamados Humanos.”

Publicado em Uncategorized | Etiquetas , , | Publicar um comentário